Quarta-feira, 1 de Abril de 2009

Salomão e Eclesiastes

 

 

 Eclesiastes não foi escrito por Salomão

 

O livro faz parta da literatura sapiencial. O autor é um sábio provavelmente de Jerusalém, inconformado com a realidade do tempo, recolhe a sabedoria do povo, reflete sobre algumas verdades. Ele escreveu o livro durante esse tempo de exploração interna e externa no século III (250 a.C.) bem depois do exílio de babilônia. Era um tempo, que não deixava esperanças de futuro melhor para o povo. Num mundo sem horizontes, ele fez um balanço sobre a condição humana, buscando apaixonadamente uma perspectiva de realização. A maioria dos estudiosos concorda que há pelo menos três redatores para este livro.

 

 

O livro foi escrito numa época muito difícil para o povo. A Judéia estava nas mãos dos Ptolomeus, estava sofrendo transformações muito rápidas e violentas, Qohelet apresenta uma reflexão muito irônica e amarga sem muita esperança. Por trás da amargura o livro nos aponta caminhos. Ele tenta sempre responder a esta pergunta: Tem sentido a vida humana?  Ele vê três valores importantes que não vale a pena questionar: a vida humana com suas limitações (5,17;7,29); o oprimido e o pobre, fruto do sistema injusto (5,7;9,14); a ação de Deus que não pode ser mudada (3,14-15; 7,23). Diante destes três valores relativiza tudo. A proposta básica de Qoélet e a felicidade para todos.

 

 

A pessoa que escreveu o livro apresenta-se como Qohelet (1,12) Qohelet é uma palavra hebraica que significa comunidade ou alguém que fala pela comunidade. Eclesiastes é uma palavra grega ekklesia que significa comunidade. O autor é uma pessoa que participava das reuniões dos sábios, na qual à luz da fé, discutiam-se a situações do povo e os problemas da vida da comunidade. Talvez coordenador de uma comunidade que observa vários aspectos da vida humana e reflete sobre eles. Qohelet se apresenta como filho de Davi (1,1). Na realidade o livro não foi escrito pelo rei Salomão do séc IX a. C.(não poderia ser Salomão porque, o livro de Eclesiastes no original é bem mais novo, seria como dizer que uma carta de Pero Vaz de Caminha é do ano de 2000, a escrita é diferente)  Salomão é considerado como patrono da literatura sapiencial em Israel. Também naquele tempo era comum uma pessoa esconder-se atrás de figuras importantes e significativas do passado para comunicar sua mensagem, isso era um recurso literário. Qohelet usa o método dos sábios de Israel. Os sábios não davam tudo pronto, levavam as pessoas a participarem no processo da descoberta da verdade. Faziam com que eles mesmos fossem descobrindo as coisas.

 

O Eclesiastes ou Qohelet denuncia portanto as conseqüências de uma estrutura social injusta. O povo não tem presente, quando é impedido de usufruir do fruto do próprio trabalho. Conseqüentemente, fica sem vida, que lhe foi roubada não por esta ou aquela pessoa, mas por todo um sistema social dependente que, para privilegiar uma minoria, acaba espoliando a nação inteira. E aqui, o autor mostra que isso se trata, em primeiro lugar, de um pecado teológico: Deus dá a vida para todos; se ela é roubada, o roubo é um desvio na própria fonte da vida.

 

 

O Eclesiastes é convite para desconstruir e construir. Desconstruir uma falsa concepção a respeito de Deus e da vida, muitas vezes justificada por concepções teológicas profundamente arraigadas. Depois, construir uma nova concepção de vida, que é dom gratuito de Deus, para que todos a partilhem com justiça e fraternidade. Só então todos poderão ter acesso à felicidade, que consiste em usufruir a vida presente que, intensamente vivida, é a própria eternidade.

 

 

O Autor observa que há uma organização social perversa que rouba o trabalhador. Exploração do poder econômico (5,7); estruturas injustas (3,16); a competição cega e a concorrência desleal (4,4); os que enriquecem graças ao trabalho alheio (5,9-11); o abuso do poder político (8,3-5); a dominação em nome da religião (2,26); as famílias israelitas (250-190 a C) tinham que trabalhar como servos a sua própria terra, entregando quase toda a produção na forma de taxas.


 

Quais os caminhos para realizar a vida e a felicidade? O autor desmonta as ilusões que um determinado sistema de sociedade apresenta como ideal (riqueza, poder, ciência, prazeres, status social, trabalho para enriquecer etc.) e coloca uma pergunta fundamental: “Que proveito tira o homem de todo o trabalho com que se afadiga debaixo do sol?” (1,3). Em vez de cair no desespero, o autor descobre duas grandes perspectivas: Primeiro, descobre Deus como Senhor absoluto do mundo e da história, devolvendo a Deus a realidade de ser Deus. Depois, descobre o Deus sempre presente, fazendo o dom concreto da vida para o homem, a cada instante e continuamente. Isso leva o homem a descobrir que a própria realização é viver intensamente o momento presente, percebendo-o como lugar de relação com o Deus que dá a vida. Intensamente vivido, o momento presente se torna experiência da eternidade, saciando a sede que o homem tem da vida. Todavia, para que se possa de fato viver o presente é preciso usufruir o fruto do próprio trabalho (2,10; 2,24; 3,13.22; 5,18-20; 9,9). E aqui temos uma pergunta crucial: Que presente de vida resta para o povo, quando ele é impedido de usufruir do resultado do trabalho com que se afadiga debaixo do sol?

 

 

1,1-11 Vaidade das vaidades, Qohelet (significa aquele que pertence à comunidade) pode ser nome próprio ou de alguém que fala à comunidade reunida. O autor se personifica como o rei Salomão para dar importância ao livro do Eclesiastes (1,1) A ganância e opressão do império grego, reforçadas pela exploração da família dos Tobíadas, tornaram a vida do povo insuportável. Isso levou o autor do Eclesiastes a afirmar: “Ilusão das ilusões! Tudo é ilusão!” (1,2). A palavra “ilusão” — traduzida em algumas Bíblias por “vaidade” ou “absurdo” — não diz tudo o que o termo hebel significa em hebraico. Podemos pensar numa bolha de ar no fundo do tanque: quanto tempo ficará aí sob o peso da água? E se sobe, o que acontece? Podemos pensar numa bolha de sabão: quanto dura? Para que serve? Assim é a vida do povo quando é explorado na sua força de trabalho. Na realidade se trata de uma pessoa que viveu muito e reflete bastante como as coisas acontecem, sobre to que vale a pena na vida. Avalia os sonhos e os projetos do tempo e da comunidade. Examinando a situação em que o povo vive, a conclusão é que tudo é frágil e passageiro. O povo vive trabalhando. E que proveito ele tira do seu trabalho? (2-3) Porém o perigo está em perder o sentido da vida. Quando isso acontece todas as coisas perdem o significado. A vida se torna repetição monótona e enfadonha, sem motivação nenhuma.

 

Divisão do livro

 

 

            1,1-11               Introdução

 

 

I.                     1-12-3,22             Exploração do trabalho e empobrecimento.

 

 

II.                   4,1-6,9                         Passos concretos para alcançar a felicidade.

 

 

III.                  6,10-8,17        Critica a sabedoria oficial e a teologia da retribuição

 

 

IV.                9,1-12,8             O caminho da felicidade

 

 

 

 

 

 

12, 9-14             Epílogos.

 

Bibliografia

 

MESTERS, Carlos & OROFINO, Francisco O varal da vida- chave de leitura para o Livro do Eclesiastes CEBI -2006

REINER Haroldo Eclesiastes, A sabedoria do viver e conviver – Encontros bíblicos sobre o Livro de Eclesiastes CEBI -2006.

Bíblia Sagrada - Edição Pastoral, Paulus, São Paulo.

CRB Sabedoria e poesia do povo Tua palavra e vida 4 - Ed. Loyola 1993 pp 117-132

STORNIOLO, Ivo – BALANCIN, Euclides Como ler o livro dos Eclesiastes – trabalho e felicidade. Ed. Paulos 1991.

SAB (Serviço de Animação Bíblica) Come teu pão com alegria, Eclesiastes.  Ed. Paulinas 2206.

MARQUES, Maria Antonia - Aprendendo como a vida, uma introdução ao livro de Eclesiastes - Vida Pastoral, Ano XLVII, número 250, Setembro outubro 2006 pp 3-9.

 

publicado por: Novo Evangelho às 00:18
link do post | Deixe seu comentário | favorito
2 comentários:
De Francijunior Campos a 17 de Janeiro de 2012 às 16:18
Muito boa pesquisa. Gostei das informações e são muito enriquecedoras.
De Ismael a 30 de Junho de 2012 às 02:33
Crê-se, geralmente que o autor é Salomão, embora seu nome não apareça no livro, como em Provérbios e em Cantares. Vários trechos, no entanto, sugere a sua autoria e três fatos comprovam isso: 1- O autor se identifica como filho de Davi, que reinou em Jerusalém. 2- Faz alusão a si mesmo como governante mais sábio do povo de Deus e como escritor de Provérbios. 3- Seu reino tornou-se conhecido por causa das riquezas e grandeza. Além disso, sabemos que Salomão, vez por outra, reunia uma assembleia e discursava diante dela. A tradição judaica atribui o livro a Salomão. Por outro lado, o fato de seu nome não aparecer declaradamente em Eclesiastes pode sugerir que outra pessoa auxiliou na compilação do livro. Deve-se considerar que o livro é de Salomão, mas que por certo foi compilado posteriormente na sua forma atual, por outra pessoa, assim como ocorreu em certas parte do livro de Provérbios. Por favor estude, leia e compare, tenho 13 anos e recomendo leia a biblia pois falsa mensagem aparecerão querendo turbam vossas mentes, mas ficai com o capacete da salvação, o escudo da fé e espada para apagar os dados inflamáveis do inimigo....

Comentar post

.Translation

.Contador

online

Free Web Counter
Bed and Bath

.Matérias do Blog

. Apóstolo Estevam diz: Est...

. Protesto na Marcha para J...

. Jovens com propósito

. Você está disposto(a) à e...

. Blasfema em pensamento, p...

. Levitas: É Bíblico?

. Sexo Anal e oral entre ca...

. Pastor Solteiro?

. O "perigo" da bíblia

. Vida Espiritual

. Basta Acordem

. Líder da Assembléia de De...

. Quem ama espera

. Perguntas Evangélicas

. Uma vez salvo sempre Salv...

. Não dar o dízimo

. Fome e Sede de Justiça

. Salomão e Eclesiastes

. Entrevista: Toque no Alta...

. Os 4 batismos

. Jovens Evangélicos: Difer...

. Débora, a pastora

. Dízimo e o NT

. "Perseguição contra a Ren...

. Mensagem do Apóstolo Hern...

. Religiosidade

. Vivendo o novo

. Apostólico e Unção apostó...

. Motel, posso ir?

. Depois da tempestade

. A dor do amor

. O natal sem a pessoa amad...

. Não entre na onda dos out...

. A Droga é melhor?

. Cristão Extravagante

. Perguntas e Respostas

. Servos ou Filhos?

. Perdão

. Resposta "Tatoo" e Pierci...

. Várias denominações porqu...

. Seguir o Velho Testamento...

. Bebida alcoólica

. Piercing Não é Pecado II

. Ateus Deus Existe!

. Adivinhações é certo cons...

. Tragédias sinal de pecado...

. Deus admite o mal?

. Batismo no Espirito Santo

. Meu namoro é de Deus?

. Todos filhos de Deus?

.Links